Tomada de decisão: como manter um processo racional
Gestão

Tomada de decisão: como manter um processo racional

Célio Fabiano
Célio Fabiano

Tabela de conteúdos

O processo de tomada de decisão é um momento delicado para muitas empresas. Afinal, é o resultado de uma série de escolhas realizadas por líderes, gestores e fundadores que irão impactar no sucesso ou fracasso de um negócio.

Em alguns casos, ainda, é a falta de uma atitude decisória que irá levar a organização a um ponto negativo pois, por receio de tomar uma escolha ruim, alguns líderes optam por deixar o assunto de lado. E tal atitude, obviamente, pode prejudicar o futuro na organização.

Mas, afinal, como se dá o processo de tomada de decisão? Quais cuidados a empresa deve tomar para fazer escolhas mais acertadas? Essas e outras informações você confere a seguir.

O que é um processo de tomada de decisão?

A tomada de decisão nada mais é do que um processo de seleção no qual, entre as alternativas disponíveis, a pessoa identifica a melhor e a mais inteligente.

No contexto corporativo, todos os dias, milhares de decisões precisam ser tomadas por líderes de organizações e gestores de equipe. Essas escolhas podem acontecer em diversas fases da administração de uma empresa, como por exemplo:

  • Escolha de incentivos aos colaboradores;
  • Metas mensais, semestrais e anuais;
  • Modelo de atuação da empresa no mercado;
  • Estratégias de venda e retenção de clientes;
  • Entre outras várias situações.

Por mais que algumas escolhas pareçam inofensivas e básicas, quando falamos em tomadas de decisões nas organizações, todas elas resultarão em consequências que: poderão afetar direta ou indiretamente o crescimento do negócio; trarão riscos proporcionais à exposição; e, claro, contribuirão para gerar oportunidades.

Nesse contexto, quanto maior for o número de informações, dados e indicadores precisos para embasar as decisões, melhores resultados a empresa terá.

A tomada de decisão por meio de “achismo” ou percepções momentâneas é a receita para ter insucesso no meio empresarial.

Afinal, hoje em dia, dificilmente uma organização que não trabalha baseada em dados irá conseguir realizar previsões corretas e atingir seus objetivos.

Desse modo, podemos afirmar que um dos maiores erros no andamento da tomada de decisão é fazer uma escolha de forma precipitada.

O uso de dados, nesse contexto, se configura como a etapa primordial que irá reger todo o processo.

Quais são os tipos de tomada de decisão?

Para entender qual é o melhor processo de tomada de decisão para sua empresa, é necessário conhecer os tipos de tomada de decisão que existem, assim como seus prós e contras.

Intuitiva

A decisão intuitiva é aquela que, como o nome sugere, é baseada unicamente na sua intuição.

Quando se trata do mercado empresarial, a tomada de decisão intuitiva é a menos recomendada, pois não há como ser embasada e nem fundamentada.

Dessa forma, as chances da escolha realizada trazer prejuízos para a empresa são grandes.

DMS - Desk Academy

Racional

Já a tomada de decisão racional é aquela que é planejada e leva em consideração fatores lógicos.

Nesse caso, é comum que haja uma série de alternativas e, considerando as vantagens e desvantagens de cada uma delas, chega-se à mais estratégica para o momento.

Baseada em valores

A decisão baseada em valores é muito comum no dia a dia das pessoas. São aquelas escolhas que fazemos embasadas por crenças, culturas e filosofias de vida.

Esse tipo é outro processo de tomada de decisão não totalmente indicado para o ambiente corporativo.

Claro que, considerando empresas que possuem uma cultura organizacional, os valores são extremamente importantes. Entretanto, para evitar erros e prejuízos, o mais adequado é que eles sejam associados aos dados e às informações concretas..

Especializada

A tomada de decisão especializada é a que possui a menor chance de dar errado, pois é estabelecida por um profissional especializado na área em questão, que possui conhecimento, experiência e informações essenciais para fazer a escolha mais indicada.

Colaborativa

Por fim, temos a tomada de decisão colaborativa que, conforme sua nomenclatura, envolve mais de uma pessoa.

Em geral, é comum encontrar esse tipo de processo de escolha nas empresas, sobretudo as que são lideradas por mais de um fundador ou muitos líderes e gestores.

Nesse caso, os mais diversos pontos de vista são levados em consideração para que se chegue à melhor alternativa.

Etapas do processo de tomada de decisão

Agora que você sabe o que é e qual é a importância das tomadas de decisões, vamos entender quais são as etapas que englobam esses processos, como cada uma ocorre e a sua relevância para uma decisão precisa.

1. Identificação do problema

Esse é o primeiro passo para um processo decisório bem estabelecido. Afinal, a solução só acontece quando a empresa tem consciência de quais problemas ou práticas devem passar por aprimoramento, substituição ou descarte.

2. Coleta de informações

A tomada de decisão apoiada em dados é a única garantia que uma organização tem de que irá fazer a melhor escolha possível.

Desse modo, essa é uma etapa primordial que ajudará a diagnosticar a gravidade da situação e uma possível previsão das consequências que determinadas decisões poderão acarretar.

3. Escolha da melhor alternativa

A partir da análise das informações colhidas, a empresa será capaz de identificar qual dos caminhos levará ao melhor resultado para o objetivo geral da organização.

4. Planejamento e execução

Assim, depois que a decisão é tomada, parte-se para a execução das ações planejadas a partir da análise de dados.

5. Monitoramento do resultado

Por fim, chegamos à fase de análise dos impactos e resultados. Afinal, como falamos, toda decisão trará consequências para a empresa, sejam elas positivas ou não.

Por isso, essa é uma das etapas mais importantes de todo o processo de decisão Caso a resposta seja positiva, a empresa irá colher os frutos, e se for negativa, ficará como aprendizado para a próxima decisão. Além disso, será necessário partir para o desenvolvimento de um plano de gestão de crise.

Como realizar uma tomada de decisão empresarial correta ?

Quando falamos em tomada de decisão, não nos referimos à ação de resolver o que fazer de qualquer forma, mas sobre adotar uma decisão racional, embasada, inteligente e estratégica que, de fato, irá corresponder ao objetivo da empresa.

Por isso, a análise de dados deve ser o básico em todas as etapas do processo de decisão.

Afinal, são as informações internas e externas que irão confirmar o caminho que a empresa deverá seguir para solucionar determinado problema.

É também por meio dos dados que, após a tomada decisória, a empresa será capaz de mensurar os impactos e resultados gerados pela escolha.

Dessa forma, se mais do que tomar decisões, você deseja optar por escolhas mais precisas e embasadas, a coleta, a seleção e a análise de dados devem fazer parte de um processo diário e indispensável para sua empresa.

E-book O guia completo para gerenciar equipes de atendimento

Por isso, se sua organização ainda não conta com Business Intelligence, chegou o momento de entender um pouco mais sobre o assunto e planejar o desenvolvimento de um setor para coleta e análise de dados.

Afinal, como vimos, as informações são a chave para a tomada de decisão correta!

Para conferir tudo sobre o tema, acesse nosso conteúdo “O que é Business Intelligence e para que serve e fique por dentro do assunto.



Junte-se à conversa.