/ Gestão

Governança de TI: o que é, qual a sua importância e como aplicar

Quando falamos em Tecnologia da Informação muita coisa nos vêm à cabeça: softwares, hardwares, linhas de códigos, sistemas de help desk etc, no entanto, muitos ainda não sabem o que é governança de TI.

Ou até conhecem o termo, mas não entendem, na prática, como essa governança de TI funciona.

No artigo de hoje vamos tratar desse assunto: a governança de TI. O que é? Por que devemos conhecer esse termo? Qual é a sua importância? E, afinal, como aplicá-la?

Se você trabalha na área da Tecnologia da Informação e não sabe o que é governança de TI ou como ela pode fazer a diferença no setor, esse texto é para você!

Continue a leitura!

O que é governança de TI

Se você acompanha o blog da Desk Manager, já deve ter se deparado com o artigo: O que é governança de TI e qual a sua relevância para as organizações?.

Esse artigo foi escrito para explicar detalhadamente o que é governança de TI. Aqui nós vamos fazer um pequeno resumo para que você relembre esse conceito.

Bom, governança de TI é um conjunto de práticas que regem a gestão das ferramentas e recursos do setor de TI.

É como se fosse a " gestão da própria gestão", pois contém práticas que deverão ser seguidas pelos gestores e responsáveis a fim de garantir a vantagem competitiva da empresa.

Essas orientações estão diretamente ligadas à área estratégica da organização, pois todas visam assegurar o batimento das metas e o cumprimento dos objetivos-macro da empresa.

A governança de TI funciona como uma extensão da governança corporativa , que, por sua vez, rege toda a direção da organização, incluindo o relacionamento entre sócios, diretores e funcionários, além das práticas para monitoramento e incentivo.

Ou seja, a governança de TI é uma governança corporativa voltada exclusivamente para o setor de TI, suas metas, desafios e particularidades.

Por que é importante aplicar a governança de TI na minha empresa?

Resumidamente, a governança de TI quando implementada corretamente promove a segurança de toda informações que tramita nos sistemas e softwares utilizados pela sua equipe de TI.

Imagina que você tenha uma empresa de tecnologia muito bem sucedida. Basicamente, você é Steve Jobs e criou a Apple.

Agora pense: o que aconteceria se um hacker conseguisse acessar os sistemas da Apple e tivesse acesso aos códigos operacionais da nova atualização?

Nada legal, né?

Claro que exageramos um pouco no exemplo, mas a ideia é a mesma. Os sistemas utilizados pelas empresas guardam informação valiosa** e imprescindível** para o bom andamento das atividades.

Mantê-las em segurança é obrigação dos gestores e adotar uma governança de TI vai ajudar.

Além disso, ela também ajuda no aumento da longevidade dos softwares adotados pela empresa, garantindo o bom uso e funcionamento deles por mais tempo.

Agora que sei que é importante, como implementar a governança de TI na minha empresa?

Se você gostaria de implementar uma governança de TI na sua empresa, seja ela uma empresa de TI ou uma empresa de outra área mas que tenha um setor de TI, atenção às nossas dicas:

1.Defina indicadores (KPI)

"O que não pode ser medido, não pode ser melhorado", essa é a frase que mais nos vêm à cabeça quando o assunto são os temíveis indicadores.

Mas não se assuste. A frase é verdadeira e para obter êxito é preciso medir e mensurar, no entanto, definir e gerenciar indicadores não precisa ser uma missão impossível.

Pense onde você quer que a sua equipe de TI esteja daqui 6 meses, quais objetivos deverão ser atingidos, quais resultados deverão ter sido gerados.

Respondendo essas perguntas torna-se fácil identificar os melhores KPIs (Key Performance Indicator) para a sua governança de TI.

2.Foque em treinamentos

Sua equipe não vai se sentir confortável com a governança de TI de uma hora para outra. Se o objetivo é a implementação dessa prática, é preciso treinar seus funcionários.

Nesse caso, é válido contratar algum especialista externo para auxiliar nas capacitações. Sua equipe se sentirá mais segura se amparada por uma autoridade no assunto.

Além disso, esse especialista pode dar dicas valiosas para você e sua equipe obterem ainda mais sucesso.

3.Faça reuniões de feedback

Essa dica serve para qualquer prática que você decidir adotar na sua empresa. Colher feedbacks é a única forma de descobrir se o processo está adequado ou não.

Ninguém melhor para apontar as falhas do que sua própria equipe, eles saberão na prática quais pontos podem e devem ser melhorados.

Se não houver nada errado na operação, é sinal que seus funcionários não estão à vontade para falar, pois sempre haverá algo que pode ser aprimorado.

Nesse caso, opte por feedbacks anônimos, através de pesquisas online ou caixinhas de sugestões.

4.Adote políticas de segurança e privacidade

Como já falamos anteriormente, um dos benefícios de se adotar a governança de TI é garantir uma maior segurança para seus sistemas e sua própria equipe.

O setor de TI, por trabalhar quase que exclusivamente com sistemas virtuais, é muito vulnerável a ataques cibernéticos e exposição de dados.

Sendo assim, adotar políticas de segurança e privacidade é essencial para evitar surpresas desagradáveis.

Algumas formas de proteger os dados na sua organização são: sistemas de monitoramento de rede, modelos de autenticação complexos, criptografia, protocolos de segurança etc.

5.Aposte em tecnologias inovadoras

No mercado de trabalho, e principalmente na área da Tecnologia da Informação, que está sempre em constante evolução, é preciso estar sempre atualizado.

Se atualizar e aproveitar as últimas descobertas e tendências é uma forma de se manter na frente da concorrência.

Por isso, aposte em tecnologia inovadora, estude os sistemas mais modernos de segurança e gerenciamento de ativos e, se possível, ofereça essa tecnologia de ponta ao seu time.

**6.Faça o gerenciamento de risco

E, por último, mas não menos importante: faça o gerenciamento de risco. Isso é importantíssimo quando o assunto é governança de TI.

Imagine definir todas essas práticas e políticas e perder todos os dados graças a um pane no sistema. Péssimo, né?

É preciso fazer um gerenciamento de risco, identificando ponto a ponto o que pode dar errado e o que fazer em um caso desses.

Essa prática, além de evitar perdas irreparáveis, traz segurança para a sua equipe, que saberá exatamente o que fazer em um momento de crise.

Agora que você já sabe tudo sobre governança de TI , que tal algumas dicas sobre como gerenciar sua equipe de suporte? Nós temos um e-book completo sobre o assunto e ele e gratuito. Acesse: O Guia Completo para gerenciar Equipes de Suporte.

CTA-DM-2-6

Fabio Teles

Fabio Teles

Faz parte da equipe de Gestão e Serviços na Desk Manager Software. Tem 10 anos de experiência com TI em suas mais variadas formas. Especialista em ITIL, CobIT, ITSM, Analise e Gestão de Insights

Leia Mais