Com a geração Y adentrando nas organizações, é necessário que elas adotem diferentes mecanismos para manter os profissionais focados e entretidos. Para isso, a gamificação nas empresas começou a ser amplamente utilizada.

Ao contrário do que muita gente pensa, esse termo não se refere a simples jogos, mas estratégias para estimular a competitividade saudável e colaboração dos profissionais.

Se bem utilizada, a gamificação apresenta resultados positivos não apenas para esses colaboradores como também para a empresa como um todo.

Para entender melhor esse assunto, elaboramos este artigo para explicar o que é esse novo método e como ele pode ser benéfico para a cultura organizacional. Acompanhe a leitura!

O que é a gamificação nas empresas?

Proveniente do termo em inglês gamification, a gamificação é um conjunto de características e mecânicas de jogos utilizados em outras áreas, como as organizações.

No entanto, a gamificação nas empresas não se refere a simples jogos de entretenimento, pois é usada sob uma perspectiva mais técnica.

Basicamente, ela adota elementos e princípios de jogos para promover envolvimento e aprendizagem eficaz. Assim, consegue cativar colaboradores de diferentes setores por meio de desafios e bonificações.

Isso faz com que os profissionais consigam aprimorar as habilidades e competências, possibilitando maior engajamento e alcance de objetivos pessoais e organizacionais.

Vale destacar que o maior objetivo da gamificação nas empresas é despertar os interesses dos colaboradores, promovendo recompensas a cada ação bem implementada, para que assim eles consigam ajudar a organização a ter sucesso no mercado.

Como ela funciona?

A gamificação pode ser colocada em prática de forma bem simples nas empresas, pois o seu mecanismo de funcionamento não é tão complexo quanto aparenta ser.

Como dissemos, aos participantes são oferecidas recompensas quando realizam tarefas já determinadas, conforme níveis e fases que precisam ser superados.

Nesse caso, as recompensas podem ser tanto virtuais (como badges, que são medalhas) quanto físicas, como o ingresso de algum show ou peça teatral, e até um bonificação em dinheiro.

Para que esse método de aprendizagem e trabalho possa ser implementado, primeiro são definidas as tarefas que têm relação com o objetivo, as regras e a mensuração de indicadores importantes para a empresa.

Portanto, antes de dar início à gamificação, é importante que verificar quais são os gargalos do negócio, o público-alvo e o resultado esperado com essa técnica. Em seguida, basta pensar no jogo e colocá-lo em prática.

Vale lembrar que é necessário fazer feedbacks constantes, alinhar o jogo às políticas da empresa e expor o objetivo com o uso dessa nova metodologia.

Para ajudar você a entender, na prática, como a gamificação nas empresas pode ser implementada, mostramos algumas maneiras de aplicar essa técnica. Veja quais são elas a seguir:

  • Simulação: o jogo deve simular situações reais dos colaboradores para que eles tomem decisões de acordo com cada circunstância;

  • Criação: nesse caso, os colaboradores devem criar algo relevante, estimulando assim a criatividade de cada um;

  • Pesquisa: os profissionais devem pesquisar sobre um assunto e depois registrar os dados colhidos ou fazer uma explicação oral sobre o que aprenderam;

  • Ponto de partida: os colaboradores devem buscar soluções de acordo com um problema ou questão previamente definida.

Ebook de Atendimento e Gamificação

Como a gamificação nas empresas interfere na cultura organizacional?

Motivar as equipes nem sempre é uma tarefa fácil, visto que problemas diários podem desanimá-las ou rotinas maçantes acabam tornando o trabalho cansativo ou monótono.

Por isso, é fundamental que os gestores estejam sempre atualizados quanto às possibilidades de envolver os seus times com as metas e objetivos da empresa.

Nesse sentido, muitas organizações utilizam a gamificação para tornar o ambiente de trabalho mais leve. Gamificando tarefas e projetos, a equipe consegue cumprir com o esperado até mais rapidamente.

Além disso, essa estratégia possibilita que eles fiquem mais focados e consigam assimilar de forma mais eficiente o que é transmitido. Dessa forma, a gamificação é uma ótima técnica ser usada em treinamentos, por exemplo.

Vale destacar ainda que ela auxilia no estímulo à competitividade e cooperação, que são duas características essenciais a serem aprimoradas no ambiente organizacional.

Com a gamificação nas empresas, os colaboradores se interessam em adquirir novos conhecimentos e buscar melhoria, além de conseguir ter reforço na aprendizagem por meio de feedbacks que identificam se as decisões tomadas são adequadas ou não.

As bonificações recebidas — sejam elas por reconhecimento ou por premiações físicas — são essenciais para que a gamificação aumente a produtividade e o interesse da equipe.

Outro ponto positivo para a cultura organizacional é que os erros deixam de ser encarados como algo estritamente negativo, o que fere a autoestima dos colaboradores, mas como acontecimentos normais que ocorrem quando tentamos algo novo.

Além disso, ainda servem para que o colaborador melhore e aprimore sua tomada de decisões. Portanto, até mesmo a falha deixa de ser vista como algo tão pesaroso.

Com isso, a gamificação nas empresas possibilita que os profissionais possam fazer tentativas sem sentirem tanto medo de errar e, caso a falha aconteça, é possível visualizar quais foram os pontos fracos e quais são as melhores decisões a serem tomadas.

Isso, é claro, resulta em profissionais mais empenhados e dispostos a pensar em conjunto, eliminando o receio que muitos colaboradores têm de tomar uma decisão e, supostamente, fracassar.

Podemos lembrar, ainda, que essa estratégia faz com que os profissionais sejam assertivos e mais produtivos, desenvolvendo habilidades que trazem benefícios para eles e para a organização.

Tudo isso auxilia para um melhor clima organizacional, tornando a empresa que utiliza as estratégias de gamificação um local mais saudável para se trabalhar.

Falando nisso, sabia que a Desk Manager ganhou recentemente o selo GPTW (Great Place To Work), dado às organizações consideradas como melhores lugares para trabalhar?

Isso deve ser uma meta para todas as empresas, ou seja, serem vistas como locais em que as pessoas se sintam bem e dispostas a contribuir.

Além disso, é importante lembrar que a estratégia de implementar jogos ajuda também a desenvolver o senso crítico, capacidade de autonomia, aumento do interesse na empresa e competição saudável entre os colaboradores.

Dessa forma, a gamificação nas empresas é uma estratégia que veio para ficar, promovendo uma cultura organizacional que torna os colaboradores mais eficientes e confortáveis no negócio e, é claro, possibilitando que a organização alcance os seus objetivos mais rapidamente.

Para se tornar mais competitiva no mercado, você também pode implementar a gamificação nas empresas no treinamento para o atendimento ao cliente. Para saber mais, confira o nosso artigo sobre o assunto!

Conheça o Desk Manager - Gestão de SLA