/ Gestão

Como o CIO está cada vez mais próximo da estratégia organizacional?

O papel de um CIO (Chief Information Officer) tem se transformado conforme a tecnologia começa a assumir uma função mais incisiva e cada vez mais inter-relacionada ao negócio das empresas. Na medida em que a TI (Tecnologia da Informação) passa a ter um cunho mais estratégico, também o CIO deixa de ter um papel de apoio ao negócio para se tornar uma peça-chave no posicionamento estratégico da organização.

Na realidade, a figura do CIO tem ganhado cada vez mais destaque, conforme a tecnologia começa a permear cada vez mais processos de negócios. Porém, à medida que a tecnologia se torna o pilar da inovação e o instrumental que permite que as empresas se adaptem às mudanças de mercado, o CIO passa a ter ainda mais oportunidades, assumindo um papel consultivo junto ao CEO para indicar estratégias de negócios que permitam que a empresa cresça com o uso da tecnologia.

Governança de TI

À época da criação do COBIT, um framework para a gestão de serviços de TI, seu objetivo era prover ferramentas que auxiliassem na auditoria de TI. Com o tempo, novas versões do framework passaram a focar sucessivamente em controle, gestão e finalmente, em governança de TI.

A governança de TI, a exemplo da governança corporativa, consiste no sistema pelo qual as ações de TI são monitoradas e dirigidas, garantindo seu alinhamento com a estratégia organizacional e a entrega de valor. Por meio da governança de TI, as organizações conseguem alinhar, planejar, organizar, implementar, suportar, monitorar e avaliar todas as ações de TI, garantindo seu alinhamento estratégico.

A evolução do COBIT, de sua primeira versão até a atual, a quinta, ilustra como também evoluiu o papel do CIO nas organizações.

Posicionamento atual e futuro

O CIO tem cada vez mais a oportunidade (ou a responsabilidade) de conduzir a organização à inovação e a mudanças, atuando em seu posicionamento em relação a TI. Dessa forma, cabe cada vez mais ao CIO apontar o caminho a ser seguido, guiando a organização ao futuro.

Aspectos como a política de segurança da informação e sua constante atualização devem estar sempre na pauta do CIO, e é ele o responsável por destacar a importância disso ao CEO e à alta administração. Da mesma forma, a ele compete discutir as políticas de acesso externo a dados corporativos, bem como o uso de equipamentos dos próprios funcionários (como smartphones, por exemplo). Essas tendências não só não podem ser ignoradas pelo CIO como devem ser objeto de constante estudo e análise. Afinal, os ativos de informação hoje em dia são quase tão valiosos a uma organização quanto seus ativos físicos.

Outros assuntos que se tornam cada vez mais centrais ao CIO incluem o posicionamento da empresa em relação à computação em nuvem, presente e futuro. A organização precisa ter uma estratégia de dados consolidada, que inclusive tenha como foco a avaliação da relação com os clientes a partir desses dados.

Desenvolvendo a organização

Um dos aspectos que mais representa uma oportunidade aos CIOs está no recrutamento de novos talentos. O ambiente tecnológico das empresas tem um papel cada vez mais importante em sua capacidade de captar e reter talentos – e o CIO não pode estar alheio a esse fato. Compete a ele, portanto, auxiliar a construir esse ambiente favorável, pois, afinal, quem melhor poderia fazer isso?

Com tantas oportunidades, o CIO precisa estar atento e pronto para agir, potencializando ao máximo sua capacidade crescente de conduzir a organização ao futuro. Conheça o Desk Manager e descubra como ele pode auxiliar o CIO a conduzir sua organização ao futuro.

Rafael Fialho Teixeira

Rafael Fialho Teixeira

Atua há mais de 5 anos na área de Negócios da Desk Manager Software. Formado em TI e especializado em Gestão de Serviços, ITSM, ITIL, Cobit e Customer Success.

Leia Mais