/ Gestão

Como enfrentar uma crise organizando sua empresa

Momentos de crise podem cobrar altos preços das empresas, podendo até mesmo decretar o fim de suas operações. Uma crise setorial, ou mesmo uma crise nacional, pode afetar a tal ponto uma empresa que, sem o devido planejamento, pode entrar em colapso e, pressionada por custos fixos, pode não ser capaz de sobreviver.

A rápida resposta a um momento de crise, independentemente de sua origem, é essencial para garantir a sobrevivência de uma empresa e pode permitir até mesmo um redirecionamento que não só garanta sua sobrevivência, mas até mesmo que continue a operar de forma saudável. A seguir, veremos algumas dicas importantes que podem auxiliar as empresas a superarem momentos de crise.

Redução de custos

A redução de custos é uma preocupação que as empresas devem ter constantemente e que as prepara para encarar com mais força e segurança um eventual momento de crise. Durante uma crise, as receitas tendem a reduzir bruscamente e custos fixos podem asfixiar a empresa. Por esse motivo, é importante que a empresa conte com um claro mapeamento de sua estrutura de custos e na medida possível, conte com custos fixos menores e consiga associar a maioria de seus gastos à sua produção efetiva. Dessa forma, havendo queda da produção, existe uma redução nos custos associada.

Além disso, mesmo os custos de produção devem ser sempre monitorados para evitar ao máximo desperdícios e perdas, através de processos sadios e eficientes. Dessa forma, a empresa conta com uma lucratividade maior e, mesmo que uma crise determine uma drástica redução em sua lucratividade, não necessariamente irá inviabilizar a continuidade do negócio.

Processos otimizados

O mapeamento e a otimização de processos é um grande aliado das empresas no sentido de torná-las mais eficientes e contar com operações mais enxutas e lucrativas. Conhecer de forma objetiva seus processos internos dá a empresa uma visibilidade em relação a que pontos não está sendo racional no uso de seus recursos. Isso permite uma otimização de seus processos, que, em última análise, fará com que se reduzam os custos.

A otimização de processos traz ainda outros benefícios. Tornando-se mais eficiente, a organização torna-se ainda mais produtiva e, consequentemente mais lucrativa. Isso pode fazer com que tenha uma maior disponibilidade de caixa, decorrente de uma maior capacidade produtiva. Essa é, de longe, uma das melhores armas para se enfrentar uma crise.

Muitas empresas esperam a crise ocorrer para daí então se organizarem. Muitos desses processos organizacionais demandam investimentos e podem ser inviáveis de serem implementados durante uma crise profunda já deflagrada. Por isso, é importante que a empresa se antecipe e esteja pronta, com processos mapeados e otimizados.

Previsão de vendas

O processo de vendas da maioria das empresas conta com várias etapas, da captação e qualificação de possíveis clientes até a venda em si. Para se ter uma visibilidade de um volume de vendas futuro, a empresa precisa compreender e trabalhar isso. Quanto maiores as prospecções hoje, maior o volume de vendas no futuro. Entretanto, é preciso uma grande prospecção para se gerar um determinado volume futuro, pois esse processo tende a se afunilar conforme se avança no processo de venda.

Conhecer o seu funil de vendas, entendendo qual o volume de prospecção precisa ocorrer hoje para que, findo o ciclo de venda, sejam gerados negócios amanhã. É crucial para que as empresas possam se planejar e adequar seus custos e sua capacidade produtiva de forma a mantê-los sempre compatível com seu volume de vendas.

Ao trabalhar com um funil de vendas, a empresa pode enfrentar uma crise com mais tranquilidade, pois poderá começar a adequar mais cedo sua estrutura a uma eventual queda na produção.

E sua empresa, está preparada para enfrentar possíveis crises? Compartilhe suas dúvidas e experiências conosco!

Rafael Fialho Teixeira

Rafael Fialho Teixeira

Atua há mais de 5 anos na área de Negócios da Desk Manager Software. Formado em TI e especializado em Gestão de Serviços, ITSM, ITIL, Cobit e Customer Success.

Leia Mais