/ Gestão

CMDB é um mal necessário?

Você sabe o que é um Acrônimo para Configuration Management Database – o CMDB? Ele é um banco de dados que contém todas as informações relevantes sobre os componentes do sistema de informação utilizado em serviços de TI de uma organização e as relações entre esses componentes.

O CMDB oferece uma visão organizada de dados e um meio de analisar os dados a partir de qualquer perspectiva desejada. A partir desta perspectiva, os componentes de um sistema de informação são referidos como itens de configuração que podem ser qualquer componente de TI concebível incluindo: software, hardware, documentação pessoal ou qualquer combinação deles. Os processos de gerenciamento de configuração procuram especificar, controlar e rastrear itens de configuração e todas as mudanças feitas a eles de uma forma abrangente e sistemática. Entenda mais sobre:

CMDB: A base da TI de sucesso

No mundo legado, o banco de dados de gerenciamento de configuração (CMDB) é muitas vezes visto como um mal necessário. Projetos de CMDB têm uma reputação de partidas falhadas, longas implementações e os desafios contínuos de manutenção que resultam em valor de negócios limitado e muito trabalho ingrato.

No entanto, o CMDB permite traçar toda a infraestrutura de TI. Trata-se de introduzir todos os componentes físicos e não físicos do ambiente de TI para o CMDB como itens de configuração e, em seguida, a criação de relações entre cada um dos componentes. Ao manter o CMDB up-to-date, pode-se facilmente ver um mapa completo da rede a partir da perspectiva de um único componente. Isto torna mais fácil a previsão do impacto de falhas de componentes e contribui para construir planos de recuperação de desastres. Também é possível ver o que está em jogo toda vez que um problema é relatado dentro da rede.

As quatro principais tarefas do Gerenciamento da Configuração

De acordo com o padrão de TI Infrastructure Library (ITIL), as quatro principais tarefas de gerenciamento de configuração são:

Identificação de itens de configuração a serem incluídos no CMDB;

Controle de dados de tal forma que eles possam ser alterados somente por pessoas autorizadas;

Manutenção de status, que consiste em assegurar que o status atual de qualquer item de configuração seja constantemente gravado e mantido atualizado;

A verificação, através de auditorias e revisões dos dados, para garantir que eles estejam corretos.

Conclusão

O CMDB é o único repositório de informações de configuração para a empresa. Além de informações de configuração, o banco de dados contém informações sobre as relações e dependências entre os componentes de infraestrutura. Trabalha em estreita colaboração com os processos de gerenciamento de mudanças, porque as avaliações dos riscos devem levar em consideração todos os relacionamentos e dependências que podem ser afetados por mudanças solicitadas para operações de produção.

CMDBs são importantes na tomada de decisão de TI, permitindo que os usuários identifiquem dependências entre processos, pessoas, aplicações e infraestrutura de TI para encontrar oportunidades de mudança, resolução mais rápida dos incidentes e diminuição de erros.

Sua empresa já conta com um CMDB? Você tem mais alguma dúvida sobre este assunto? Deixe-nos um comentário!

Rafael Fialho Teixeira

Rafael Fialho Teixeira

Atua há mais de 5 anos na área de Negócios da Desk Manager Software. Formado em TI e especializado em Gestão de Serviços, ITSM, ITIL, Cobit e Customer Success.

Leia Mais