Ciclo PDCA: o que é, quais suas etapas e exemplos
Gestão

Ciclo PDCA: o que é, quais suas etapas e exemplos

Rafael Fialho Teixeira
Rafael Fialho Teixeira

Tabela de conteúdos

Já imaginou melhorar a gestão de projetos, produtos, processos e serviços em apenas 4 passos? O ciclo PDCA é o método que permite à sua empresa conquistar tudo isso.

O método, que está entre as ferramentas de gerenciamento mais usadas em empresas, é fundamental para quem deseja aprimorar processos e eliminar falhas.

Apesar de não ser uma novidade, o ciclo PDCA continua presente no meio empresarial e já aparece entre os métodos ágeis mais modernos, usado especialmente por organizações que querem gerenciar projetos com excelência.

Se você ainda não conhece o PDCA, chegou a hora de descobrir o que é, quais são suas etapas e os seus principais benefícios. Continue a leitura e entenda tudo sobre essa metodologia.

O que é ciclo PDCA?

O ciclo PDCA, também conhecido como ciclo de Shewhart ou roda de Deming, é um método muito utilizado por empresas que possuem a cultura de aprimoramento contínuo.

A sigla, que vem do inglês, é formada pelas palavras: Plan (planejar), Do (executar), Check (checar) e Act (agir), as etapas do ciclo.

Um ponto interessante do conceito é que não há um final: ao chegar ao último passo, a empresa volta à etapa de planejamento para analisar novos aspectos.

Seu grande objetivo é aprimorar a identificação de falhas e problemas, otimizando o tempo de reparo dessas questões.

Por ser um processo cíclico, a cada nova análise são encontrados outros pontos que precisam de ajustes.

Hoje, o conceito do PDCA está muito presente nas empresas, aplicado em metodologias ágeis, como o SCRUM e o Design Thinking. Seu uso pode favorecer organizações de todo e qualquer segmento, sem restrições.

E-book O guia completo para gerenciar equipes de suporte

Como funciona cada etapa do ciclo PDCA na prática?

Como foi dito, o ciclo PDCA inclui as seguintes etapas sequenciais: planejamento, execução, checagem e ação corretiva. Abaixo, vamos entender melhor como funcionam os estágios do ciclo PDCA.

1 - Planejar

A etapa do planejamento é a primeira fase do PDCA, momento em que são estabelecidos os objetivos e metas do ciclo.

Além de programar qual será o projeto analisado, durante essa etapa também devem ser projetadas as ações necessárias para atingir o objetivo.

Outro ponto fundamental é a definição dos indicadores que serão observados ao longo do ciclo e ao final do processo, que indicarão se o intuito inicial foi alcançado.

Nessa fase, as metodologias ágeis podem ser facilitadoras para o planejamento. Você pode optar por utilizar o SCRUM ou o 5W2H, por exemplo, para documentar e embasar futuras tomadas de decisões.

2 - Executar

A execução é quando começa a etapa mão na massa do ciclo PDCA.

Com os problemas identificados e as metas definidas, é hora de colocar o plano de ação — criado na fase planejamento — em prática.

O ideal é seguir exatamente as etapas definidas durante o planejamento, mas pode ser que não aconteça conforme o esperado.

Caso a equipe encontre dificuldades, isso pode indicar uma falha no plano de ação, e o melhor é retornar para a fase 1 do ciclo PDCA.  Se o planejamento é seguido sem maiores complicações, basta avançar para a etapa seguinte.

Para conseguir um resultado positivo logo de primeira, o ideal é que a equipe envolvida no projeto esteja segura e bem preparada.

3 - Checar

Apesar do ciclo PDCA possuir quatro fases, isso não significa que elas não possam acontecer de forma simultânea.

A etapa de checagem de resultados, por exemplo, não deve ser feita apenas ao fim da execução. Para um efeito mais certeiro, os dados devem ser analisados desde o primeiro dia de ação, de forma gradual.

Assim você evita surpresas ao final da execução, visto que pode identificar se o planejamento está fluindo bem e se os resultados serão alcançados ainda durante a parte prática.

4 - Agir

Depois que a execução é finalizada e os resultados são coletados, é hora de partir para a ação corretiva.

Caso o objetivo seja atingido sem desvios, essa fase é desconsiderada. Agora, se o processo não fluiu como o planejado e as metas não foram alcançadas, a etapa de correções começa.

Ao final da checagem de dados, a empresa pode identificar falhas e ajustes que precisam ser revistos durante todo o processo.

Nessa parte, inicia-se um novo ciclo PDCA, com o planejamento das ações necessárias para a correção de cada problema apontado — por isso o PDCA é considerado um processo de melhoria contínua.

Quais são as maiores vantagens do ciclo PDCA?

Por ser uma metodologia que permite melhorias contínuas, esse  benefício já pode ser considerado um argumento suficientemente forte para a implementação do ciclo PDCA em uma organização.

Mas as vantagens não param por aí. Há outros pontos relacionados à evolução que podem favorecer as empresas. Veja quais são a seguir.

Melhora no desempenho

Quando o ciclo PDCA é uma realidade para a empresa, a gestão de processos, demandas e ações é realizada de forma clara e intuitiva.

Visto que as atividades são acompanhadas frequentemente, o desempenho geral do negócio e de cada membro da equipe passa por melhorias.

Diminuição de custos

Outra vantagem do PDCA é a diminuição de custos desnecessários.

Quando o processo de melhoria contínua é adotado, automaticamente as equipes se tornam mais eficientes, entregando mais resultados, em menos tempo, com os mesmos recursos financeiros.

Redução de falhas

Empresas que não possuem o hábito de acompanhar os processos internos, correm mais riscos de acabar com problemas que podem custar caro — financeiramente e em outros aspectos também.

Com o ciclo PDCA essa questão pode ser eliminada, porque a essência da metodologia é a identificação de falhas e suas melhorias.

Exemplo de ciclo PDCA na prática

Agora que você sabe o que é ciclo PDCA e suas vantagens, vamos à alguns exemplos práticos de aplicação, para reforçar o aprendizado.

Imagine que uma operadora de telefonia celular identificou demora no atendimento, o que estava causando insatisfação dos clientes. Para solucionar a questão, o ciclo PDCA foi aplicado da seguinte forma:

  • Planejamento

O objetivo da empresa é diminuir o tempo de espera na linha, para o atendimento telefônico, de 8 para até 2 minutos.

Aplicativo Projetos
  • Execução

Para atingir a meta, a empresa optou por treinamento para os colaboradores com novas técnicas de atendimento e reestruturação do setor, para que cada demanda seja atendida pelo profissional adequado.

  • Checagem

Os resultados demonstraram uma melhora no tempo de espera pelo atendimento telefônico (diminuição para 4 minutos) e na organização das demandas, mas o objetivo não foi atingido.

  • Ação

Um novo ciclo PDCA será iniciado para atingir a meta estabelecida.

Para isso, a empresa irá aumentar o número de colaboradores, visando evitar a sobrecarga dos funcionários atuais (que acabam desmotivados e isso reflete no atendimento prestado). Assim, o tempo de espera será otimizado, garantindo uma maior satisfação do cliente.

Agora que você entendeu na prática como o ciclo PDCA funciona, que tal aprender mais sobre gestão de processos? Leia o nosso conteúdo sobre o assunto e descubra porque esse gerenciamento é tão importante e quais ganhos ele pode proporcionar para o seu negócio.



Junte-se à conversa.